Política de Alocação

Após aprovado um novo FIDC para compor a carteira do Empírica Lótus é definido um limite de investimento. Cabe ao Comitê de Investimento e ao Gestor decidir quanto irá investir (respeitando o limite máximo), quando iniciará as alocações e de que forma fará. Para isto o gestor busca um alinhamento aos limites de alocação por tipo de FIDC, classe de cota, retorno, prazo, liquidez, etc. e a meta de retorno do fundo. O cenário econômico, muitas vezes, é fundamental no processo de análise e deliberação de novos FIDC ou na definição do risco de mercado que o Gestor deseja se expor – taxa prefixada, pós-fixada ou índice de inflação.

As regras gerais da Política de Alocação da Empírica Investimentos são deliberadas e aprovadas no Comitê de Investimentos da Empírica Investimentos e são revisadas semestralmente, no mínimo, ou sempre que os membros do Comitê entendam ser necessário devido a mudanças no cenário econômico e na dinâmica de mercado;

É vedado realizar investimentos em Cotas Mezanino e em Cotas Sênior sem Grau de Investimento de FIDCs que não tenham sido estruturados e não sejam geridos pela Empírica Investimentos.

 

Voltar